Depois de Pra Loup, St. Jean-de-Maurienne e La Toussuire, chegamos finalmente ao última dia competitivo do Tour de France 2015, antes da marcha de consagração em Paris, com direito a champanhe e fotos de todo o tipo para mais tarde recordar.
O epílogo deste ano escreve-se no Alpe d'Huez, montanha que pela primeira vez foi conquistada numa bicicleta em 1952, na altura Fausto Coppi ganhou a etapa e encaminhou a geral. O tempo mais rápido de escalada é de 37:35 e foi obtido por Marco Pantani, que destruiu as 21 curvas desta montanha onde até Joaquim Agostinho tem direito a um cantinho em jeito de homenagem. É quase impossível que esse registo venha a cair este ano, mas ninguém esconde que a geral ainda está em aberto e que a vitória de Chris Froome está longe de estar assegurada.
Ciclismo
Camisolas arco-íris em jogo nos Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Estrada
17/09/2021 AT 12:18
Foi a pensar nisto que o Tour guardou para o final nova sessão de tortura alpina. Repete-se a passagem no Col de la Croix de Fer, substituto do Galibier já que devido a deslizamento de terras o acesso ao Galibier ficou condicionado. O final é no Alpe d’Huez, que nunca na história do Tour tinha aparecido na véspera da chegada a Paris. Repete-se o formato de “etapa-express”: 110,5 km, duas contagens de categoria extra e um convite ao caos! Haverá pernas para ataques épicos? Serão as diferenças entre os favoritos à geral recuperáveis? Os próximos dias ajudarão a responder a estas e outras perguntas.
Ciclismo
Começa uma nova época do PGA Tour para seguir no Eurosport
15/09/2021 AT 17:13
Ciclismo
Volta ao Luxemburgo com João Almeida abre semana de muito ciclismo no Eurosport
14/09/2021 AT 11:04