O artigo em causa (2.2.010) não especifica a penalização a ser aplicada para as equipas/ciclistas que violarem a nova regra mas a UCI adiantou que a decisão foi tomada para assegurar igualdade absoluta para os ciclistas durante o período competitivo.
A decisão foi recebida com um misto de ironia e contestação por parte de alguns dos principais protagonistas do pelotão internacional, incluindo Chris Froome, que recorreu às redes sociais para relembrar que os “aposentos” das equipas no decurso de provas do calendário da UCI, incluindo a Volta à França, deixam frequentemente muito a desejar.
Na edição deste ano da Volta a Itália, a Team Sky testou pela primeira vez o uso de uma autocaravana para alojar Richie Porte, líder da equipa na prova italiana. A “experiência” funcionou como uma espécie de teste pré-tour para avaliar se o conceito seria viável na Volta à França deste ano, onde Chris Froome vai tentar conquistar a vitória pela segunda vez na carreira.
Ciclismo
Camisolas arco-íris em jogo nos Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Estrada
17/09/2021 AT 12:18
A autocaravana serviria para minimizar o desgaste dos ciclistas com os transferes de hotel para hotel e maximizar o período de descanso. A iniciativa de criar um ambiente monotorizado, que salvaguardasse os padrões de sono e de alimentação dos ciclistas e, dessa forma, potenciasse ao máximo o rendimento desportivo durante as provas abriu um precedente que a UCI não viu com bons olhos.
Muitas equipas alegam que os critérios de qualidade em matéria de alojamento durante as provas do World Tour, mesmo as de grande dimensão como é o caso da Volta à França, Giro e Vuelta, são difusos e a falta de consistência no nível de aposentos é recorrente.
ASO ameaça retirar Tour do calendário UCI em 2016

Tour de France

Image credit: British Eurosport

Se algumas das novas reformas” na UCI não foram recebidas com entusiasmo a falta delas está a colocar enorme pressão sobre o organismo. A empresa ASO (Amaury Sport Organisation), organizadora da Volta à França, ameaçou retirar as suas provas do calendário da união ciclista internacional. De acordo com a agência Reuters, a ASO acusa a UCI de não aprofundar as reformas necessárias no organismo que rege o ciclismo mundial e poderá abandonar a estrutura já em 2016. Para além do Tour a empresa francesa é a organizadora, entre outras, das clássicas Liége-Bastogne-Liége e Paris-Roubaix, e também da Paris-Nice e Criterium du Dauphine.
Ciclismo
Começa uma nova época do PGA Tour para seguir no Eurosport
15/09/2021 AT 17:13
Ciclismo
Volta ao Luxemburgo com João Almeida abre semana de muito ciclismo no Eurosport
14/09/2021 AT 11:04