O Eurosport prepara uma exaustiva cobertura para o Tour de France 2015. A ‘Casa do Ciclismo’ aumenta a espetacularidade face a anos anteriores e apresenta para a 102ª edição do Tour mais de 80 horas de transmissão EM DIRETO da totalidade das 21 etapas.
O Eurosport contará com um vasto conjunto de meios técnicos de ponta para melhorar a experiência de visionamento oferecida aos seus espetadores. Essa experiência estará acessível através de todos os tipos de dispositivos, desde os tradicionais canais TV em HD até ao serviço Eurosport Player, que permitirá aos espetadores acompanharem o Tour de France onde quer que estejam, via PC, smartphone ou tablet.
LEMOND E INTERAÇÃO NAS REDES SOCIAIS GARANTIDOS!
Ciclismo
Semana de Ciclismo em dose dupla para seguir no Eurosport
YESTERDAY AT 14:45

Greg LeMond

Image credit: Eurosport

Diariamente a oferta Eurosport apresenta vários momentos de acompanhamento da corrida, desde logo com o magazine “LeMond on Tour”, onde Greg LeMond volta a o mestre-de-cerimónias da antevisão da etapa do dia. O americano, tricampeão do Tour e campeão mundial, voltará após a etapa com o rescaldo do dia e a antevisão da etapa seguinte, enquanto a equipa de repórteres Eurosport traz as palavras dos protagonistas. Tudo isto no “LeMond on Tour”.
Em todas as 21 etapas os espetadores vão poder interagir em tempo real via plataformas sociais (Facebook e Twitter).
Na agenda está ainda o “Tour de France Today”, magazine de 45 minutos que fará uma compilação de todo o trabalho diário da equipa Eurosport, oferecendo o melhor resumo do evento através de uma seleção de momentos altos do dia, entrevistas exclusivas e ainda gráficos, estatísticas e sequências.
PERCURSO E FAVORITOS

Nibali Tour de France 2014

Image credit: Panoramic

Disputado entre sábado 4 e domingo 26 julho, o 102.º Tour de France terá 21 etapas, percorrendo uma distância total de 3.360 quilómetros. Clímax da temporada, o Tour apresenta um percurso claramente para escaladores, o que não surpreende dadas as caraterísticas dos quatro principais candidatos: Vicenzo Nibali (Astana - campeão em título), Chris Froome (Sky - campeão de 2013), Alberto Contador (Tinkoff - campeão em 2007 e 2009) e Nairo Quintana (Movistar - segundo classificado e melhor jovem em 2013).
Em termos de percurso, há alguns destaques: repete-se uma etapa de pavé (piso empedrado), a 4.ª etapa, entre Seraing (Bélgica) e Cambrai (França), que inclui 7 setores de pavé num total de 13,3 km; a 3.ª etapa, que finaliza no ‘Muro’ de Huy (a primeira vez que isso acontece), habitual cenário de término da clássica Flèche Wallone; o primeiro final em alta montanha dá-se na 10.ª etapa (La Pierre Saint-Martin); ao todo, haverá 3 dias nos Pirinéus; na última semana, as decisões reservam-se para os Alpes, com finais em alto como Pra Loup, La Toussuire (onde Froome atacou Wiggins em 2012) e o Alpe d’Huez no penúltimo dia de prova. O Tour de France 2015 acaba, como é tradicional, nos Campos Elíseos, em Paris.
PORTUGUESES: SÉRGIO PAULINHO É O GRANDE AUSENTE
Quanto à participação portuguesa, confirmadas a 100 por cento estão já algumas presenças: José Mendes, que pelo segundo ano consecutivo corre o Tour, este com um papel de maior destaque dentro da germânica Bora-Argon 18, a antiga NetApp, que tentará repetir o 7º lugar na geral de Leopold Konig em 2014; também Tiago Machado tem lugar garantido na Katusha, onde servirá como braço direito de um dos candidatos à vitória final, Joaquim Rodriguez, papel preponderante para o minhoto dadas as ausências de dois homens da confiança de Purito, Dani Moreno e Angel Vicioso.

rui costa lampre merida dauphine 2015 froome van garderen

Image credit: From Official Website

Ainda sujeito a confirmação pelas respetivas equipas, há muito que sabemos que Rui Costa e Nelson Oliveira também estarão no Tour, restando saber se a Lampre-Merida promove a estreia de Mário Costa, irmão do líder da formação italiana, que este ano chegou ao WorldTour. Rui Costa chega com um 3º lugar conquistado no Criterium du Dauphiné, barómetro tradicional do Tour, pelo que apontar ao Top 10 da geral é mais do que realista, recordando que na edição passada o poveiro foi forçado a retirar-se de prova devido a uma broncopneumonia.
André Cardoso está fora e vê adida a primeira participação no Tour e reduz a posssibilidade da Cannondale-Garmin conseguir um resultado importante. O ano da equipa americana tem sido parco em vitórias – apenas quatro em toda a época – pelo que ir ao Tour com as principais armas era algo que desde há muito estava em estudo.
A ausência de peso é Sérgio Paulinho, que desde 2009 não falhava o Tour. O fiel escudeiro de Alberto Contador não estará no apoio ao líder na tentativa de alcançar uma histórica dobradinha Giro-Tour, precisamente por ter estado na prova italiana. O cansaço acumulado no Giro afasta o corredor da Tinkoff do Tour, prova que o medalha de prata em Atenas ganhou com Contador em 2007 e 2009. Paulinho regressa às grandes Voltas já na Vuelta.
Ciclismo
Camisolas arco-íris em jogo nos Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Estrada
17/09/2021 AT 12:18
Ciclismo
Começa uma nova época do PGA Tour para seguir no Eurosport
15/09/2021 AT 17:13