Rui Costa venceu hoje isolado a sexta etapa do Criterium du Dauphiné entre Saint-Bonnet-en-Champsaur e Villard-de-Lans, em França. Com o triunfo o ciclista português da Lampre-Merida subiu ao segundo lugar da geral, a 29 segundo do novo líder, o italiano Vicenzo Nibali (Astana).
Vinte e sete anos depois de Acácio da Silva, Rui Costa pôs fim à espera de Portugal voltou a ganhar uma etapa no Criterium du Dauphiné. O português cumpriu os 183 quilómetros de uma tirada bastante montanhosa em 4 horas, 29 minutos e 23 segundos, depois de ter estado no grupo de fugitivos durante mais de 30 quilómetros.
Tony Gallopin e o camisola amerela Vincenzo Nibali encetaram ataques nos últimos quilómetros antes da meta, mas foi mesmo Rui Costa, à entrada para os últimos mil metros que teve mais pernas, numa luta acesa com o novo líder da geral.
Ciclismo
Camisolas arco-íris em jogo nos Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Estrada
17/09/2021 AT 12:18
O português cortou a meta em primeiro, a cinco segundos de Vincenzo Nibali, vencedor da edição 2014 da Volta a França, que foi segundo na tirada. O italiano da Astana mostrou-se feliz por subir à liderança da prova mas confessa que já só pensa em repetir o triunfo no Tour.

Vincenzo Nibali

Image credit: Panoramic

Hoje gastámos muita energia e todos estávamos cansados no fim, tanto os ciclistas da frente como os de trás. Amanhã vai ser outro dia difícil e o objectivo para mim é tentar vencer a etapa. Tenho a camisola amarela, claro que estou feliz, mas não é esta camisola amarela que quero vencer de novo”, confessou Nibali no final da tirada.
Rui Costa, que após a quinta etapa estava no 22.º posto, é agora segundo da geral, a 29 segundos de Nibali, dando boas indicações para a Volta a França, que arranca no próximo dia 4 de julho. O português fez a melhor época de clássicas da carreira (Top 4 na Liège-Bastogne-Liége e na Amstel Gold Race), e em termos de provas por etapas ficou em quarto no Paris-Nice (prova do WorldTour).
Desde 2011 que o ciclista da Póvoa do Varzim não participava no Dauphiné porque escolheu correr na Volta à Suíça, prova que venceu por três vezes e que se disputa na mesma altura. Esta época decidiu mudar o calendário de preparação para a Volta a França para ter mais tempo de descanso antes da “prova rainha”.
Bruno Pires (Tinkoff-Saxo) foi o segundo português a cruzar a meta, na 30.ª posição, tendo subido a 31.º na geral (a 16.40 minutos), enquanto todos os outros representantes nacionais chegaram num grupo a 36.25 minutos.
Este sábado corre-se a sétima etapa, uma ligação de 155 quilómetros, entre Montmélian e Saint-Gervais, quer vai poder acompanhar a partir das 14h30 no Eurosport2.
Ciclismo
Começa uma nova época do PGA Tour para seguir no Eurosport
15/09/2021 AT 17:13
Ciclismo
Volta ao Luxemburgo com João Almeida abre semana de muito ciclismo no Eurosport
14/09/2021 AT 11:04