Getty Images

Duas clássicas belgas para fechar o mês de março em grande

Duas clássicas belgas para fechar o mês de março em grande
By Eurosport

The 29/03/2019 at 11:08Updated The 29/03/2019 at 11:17

Eurosport emite em direto a E3 BinckBank Classic e a Gent – Wevelgem.

E3 BinckBank Classic

29 de março – Bélgica (Eurosport 2 às 15:00)

Nem sempre a E3 BinckBank Classic foi conhecida pela designação atual. E3 Harelbeck, Harelbeke-Antuérpia-Harelbeke e E3-Prijs Vlaanderen foram outros dos nomes pelos quais esta “clássica” ficou conhecida desde a sua criação, em 1958. O nome surgiu apenas em finais dos anos 60, altura em que ficaram concluídas as obras de construção da autoestrada E3 (atual E17). Junto com a Gent-Wevelgen, Dwars door Vlaanderen e a Volta à Flandres, a E3 BinckBank Classic abre a “Semana Flamenga” com as quatro corridas a acontecerem num espaço de apenas 10 dias.

Com uma extensão de pouco mais de 200km, a E3 BinckBank Classic é conhecida também como “A Pequena Volta à Flandres”. Tem partida e chegada em Harelbeck. Pelo meio os ciclistas encontram uma dúzia de “muros”, nome dado às curtas, mas duras rampas que se encontram na região de Flandres. Entre eles, destaque para o Patenberg, uma subida de “empedrado” de 300m com inclinações de 12,5 por cento, o Oude Kwaremont, uma colina de 2200m, dos quais 1500m são em “empedrado”, e com uma inclinação média de 4,2 por cento. Em 2019, o percurso conta com uma extensão de 203,9 km e 15 contagens de “montanha”.

O belga Tom Boonen detém o recorde de vitórias com um total de cinco, seguido do compatriota Rik Voan Looy, com quatro. Em 2018, o holandês Niki Terpstra (Quick-Step Floors) sagrou-se campeão desta clássica belga.

Gent – Wevelgem

31 de março – Bélgica (Eurosport 1 às 13:30)

A “Semana Flamenga” continua com a realização da Gent – Wevelgen, uma “clássica” de um dia, criada em 1934, e que liga as duas localidades belgas num percurso de cerca de 240km. Os principais obstáculos na prova são o vento, a chuva e os “muros”, dos quais se destacam o Baneberg, o Monteberg e o Kemmelberg, este último uma subida de 1km, em empedrado, com uma inclinação máxima de 23 por cento. No entanto, o perfil da corrida adequa-se mais aos sprinters, que têm dominado o palmarés da prova. Em 80 edições, a vitória foi para ciclistas da casa em 49 vezes. Robert Van Eenaeme (3 vezes), Rik Voan Looy (3 vezes), Eddy Merckx (3 vezes), Mario Cipollini (3 vezes) ou Tom Boonen (3 vezes) são alguns dos campeões da Gent – Wevelgen. No ano passado, Peter Sagan (Bora – Hansgrohe) venceu a corrida e entrou igualmente para o lote de ciclistas com três troféus da Gent Wevelgen (2013, 2016 e 2018).