Vão ser três semanas de grande emoção e vai poder seguir tudo no Eurosport – A Casa do Ciclismo, em direto, e do quilómetro zero até à meta. São mais de 100 horas de transmissão em direto da prova rainha do ciclismo mundial com a análise de alguns dos melhores especialistas do mundo como Bradley Wiggins, Alberto Contador ou Juan Antonio Flecha. Em Portugal a equipa de comentadores é composta por Luís Piçarra, Paulo Martins, Olivier Bonanici, José Azevedo e Gonçalo Moreira.
O ‘Grand Départ’ do Tour 2021 acontece a 21 de junho em Brest, na região da Bretanha, algo que já não acontecia desde 2008 e termina a 18 de julho, nos Campos Elísios, em Paris. Ao todo, o pelotão enfrenta um total de 3.383 quilómetros divididos por 21 etapas e com apenas dois dias de descanso pelo meio. Como é habitual, a prova conta com muita montanha estando previstas passagens pelo Maciço Armoricano, Maciço Central, Alpes e Pirenéus. O traçado inclui ainda uma passagem pelo Principado de Andorra assim como dois contrarrelógios individuais. Sobre o Tour
Partida: Brest
Ciclismo
Camisolas arco-íris em jogo nos Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Estrada
17/09/2021 AT 12:18
Chegada: Paris
8 Etapas em Linha
5 Etapas de Média Montanha
6 Etapas de Alta Montanha (3 delas com chegada em alto – Tignes, Saint-Lary-Soulan col du Portet, Luz Ardiden)
2 Contrarrelógios individuais (5.ª etapa: 27km entre Changé e Laval Espace Mayenne; 20.ª etapa: 31km entre Libourne e Saint-Emilion)
2 Dias de Descanso
Etapa mais longa – A 8.ª que liga Vierzon a Le Creusot com um total de 248km.
Mont Ventoux a dobrar – 11.ª Etapa entre Sorgues e Malaucène inclui duas passagens pelo icónico Mont Ventoux, famoso pela sua paisagem ‘lunar’.
Etapas
26 de junho – Etapa 1: Brest - Landerneau, 187 km
27 de junho – Etapa 2: Perros-Guirec - Mûr-de-bretagne Guerlédan, 182 km
28 de junho – Etapa 3: Lorient - Pontivy, 182 km
29 de junho – Etapa 4: Redon - Fougères, 152 km
30 de junho – Etapa 5: Changé - Laval Espace Mayenne ITT, 27 km
1 de julho – Etapa 6: Tours - Châteauroux, 144 km
2 de julho – Etapa 7: Vierzon - Le Creusot, 248 km
3 de julho – Etapa 8: Oyonnax - Le Grand-Bornand, 151 km
4 de julho – Etapa 9: Cluses - Tignes, 145 km
5 de julho – Dia de Descanso
6 de julho – Etapa 10: Albertville - Valence, 186 km
7 de julho – Etapa 11: Sorgues - Malaucène, 199 km
8 de julho – Etapa 12: Saint-Paul-Trois-Châteaux - Nîmes, 161 km
9 de julho – Etapa 13: Nîmes - Carcassonne, 220 km
10 de julho – Etapa 14: Carcassonne - Quillan, 184 km
11 de julho – Etapa 15: Céret - Andorre-La-Vieille, 161 km
12 de julho – Dia de Descanso
13 de julho – Etapa 16: Pas de la Case - Saint-Gaudens, 169 km
14 de julho – Etapa 17: Muret - Saint-Lary-Soulan Col du Portet, 178 km
15 de julho – Etapa 18: Pau - Luz Ardiden, 130 km
16 de julho – Etapa 19: Mourenx - Libourne, 203 km
17 de julho – Etapa 20: Libourne - Saint-Emilion ITT, 31 km
18 de julho – Etapa 21: Chatou - Paris Champs-Elysées, 112 km
Do quilómetro zero até à meta só no Eurosport!
Em 2017, o Eurosport transmitiu pela primeira vez a totalidade das etapas do Tour do primeiro ao último quilómetro na televisão e on-line através da App do Eurosport. Desde então, os fãs têm acompanhado com ainda maior atenção todas as incidências da prova Rainha do ciclismo mundial. A cada etapa, os fãs podem seguir o pelotão do quilómetro zero até à meta. O Eurosport oferece controlo total da experiência de visualização ao seu utilizador, podendo este assistir a cada momento da corrida, sem anúncios, onde e quando quiser, em qualquer um dos seus dispositivos móveis através a App do Eurosport.
Duelo de compatriotas
O Tour 2021 conta com 184 ciclistas de grande qualidade no pelotão, mas nem todos têm reais hipóteses de conquistar a camisola amarela. Entre os favoritos à vitória nesta edição da corrida francesa destacam-se à cabeça dois atletas: Tadej Pogačar e Primož Roglič.
O ciclismo esloveno vive um momento de grande euforia. Pogačar (UAE Team Emirates), está de regresso a França para defender o título conquistado em 2020. Já Roglič (Jumbo-Visma), tem contas a ajustar com o compatriota depois de no ano passado ter sido batido no contrarrelógio precisamente por Pogačar, deixando fugir o triunfo no Tour.
Mas, estas não são as únicas figuras de destaque na Volta a França 2021. O campeão de 2018, o galês Geraint Thomas, vai liderar uma equipa da INEOS Grenadiers fenomenalmente forte que inclui dois antigos campeões do Giro d'Italia, Richard Carapaz e Tao Geoghegan Hart, bem como o terceiro classificado do Tour 2020, Richie Porte.
Chris Froome está de volta ao Tour. Aos 36 anos, o britânico da Israel Start-Up Nation e quatro vezes da prova espera regressar ao seu antigo nível. Contudo será o canadiano Michael Woods a liderar a equipa para atacar a geral.
Nairo Quintana (Arkéa-Samsic), duas vezes vice-campeão do Tour, compete pela oitava vez na prova rainha e espera fazer um bom resultado assim como o colega colombiano e também vice-campeão Rigoberto Uràn, que vai liderar a EF Education-Nippo.
Já o britânico Mark Cavendish (Deceuninck-Quickstep), segundo ciclista com mais vitórias na história do Tour, pode fazer história e alcançar o recorde de 34 triunfos do belga Eddy Merckx.
Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix), Wout van Aert (Jumbo-Visma), Peter Sagan (Bora-Hansgrohe), Caleb Ewan (Lotto-Soudal), David Gaudu (Groupama-FDJ), Enric Mas (Movistar), Miguel Ángel López (Movistar), Julian Alaphilippe (Deceuninck-Quick-Step), Arnaud Démare (Groupama-FDJ), Michael Matthews (BikeExchange) ou André Greipel (Israel Start -Up Nation) são outros dos nomes fortes esperados nesta edição do Tour.
Rúben Guerreiro (EF Education – Nippo) e Rui Costa (UAE – Team Emirates) são os únicos portugueses no Tour 2021.
Olivier Bonamici - Comentador de Ciclismo do Eurosport
A pergunta que se impõe antes do Tour é a seguinte: será que um ciclista que não seja esloveno pode ganhar a Volta à França? Em princípio, não! Tadej Pogačar, o menino maravilha de 22 anos, será o favorito número 1. Na estreia ganhou o Tour 2020 de forma estrondosa. E, no início da nova temporada, mostrou que esse triunfo não foi um ‘acidente’. Pogačar conquistou a Volta aos Emirados Árabes Unidos e o Tirreno - Adriático esmagando a concorrência. O compatriota Primož Roglič será o seu principal adversário no Tour. O drama que viveu na última etapa do Tour 2020 marcou todos os adeptos da modalidade e Roglič quererá a vingança. Este ano, à imagem de Egan Bernal antes da Volta à Itália, Roglič optou por não competir, para estar pronto para o Tour. A última corrida de Roglič foi há quase dois meses na Liège-Bastogne-Liège.
Mas os dois eslovenos terão um outro adversário neste Tour 2021. Um adversário chamado INEOS! A equipa com o plantel mais rico do ciclismo mundial: Richie Porte, Geraint Thomas, Richard Carapaz e Tao Geoghegan Hart! Quem será o ciclista da Ineos melhor classificado na geral? Em princípio, Thomas será o líder da equipa britânica, mas a estrada irá ditar quem é realmente o melhor dos 4. Porte ganhou o Criterium du Dauphiné 2021, Carapaz a Volta à Suíça 2021 e Geoghegan Hart o Giro 2020! A INEOS pode ter a chave para vencer a corrida se jogar de forma inteligente conseguir colocar os egos de parte. Um filme de suspense que vamos acompanhar todos os dias no Eurosport!
José Azevedo - Comentador de Ciclismo do Eurosport
O Tour 2021 tem um percurso equilibrado que dá possibilidades a ciclistas de diferentes características de disputar as etapas. Logicamente que para conquistar a geral é preciso ser um bom trepador e esses especialistas são alguns dos favoritos. Mas com 58 quilómetros de contrarrelógio não basta ser forte na montanha e é preciso igualmente ser um bom contrarrelogista. Na minha opinião as etapas-chave deste Tour 2021 são as duas de contrarrelógio (5.ª e 20.ª), e três de montanha em particular (9.ª em Tignes, 11.ª no Mont Ventoux, 17.ª em Col du Portet e 18.ª em Luz Ardiden).
Os principais favoritos são Tadej Pogačar e Primoz Roglič, mas a equipa da INEOS tem um bloco muito forte, com vários ciclistas que são opção à geral e podem jogar a corrida a seu favor. Estou muito curioso para ver o rendimento de Primoz Roglič, visto que chega ao Tour com mais de dois meses sem competição.
Paulo Martins - Comentador de Ciclismo do Eurosport
A 108.ª edição do Tour de France será a prova mais aberta dos últimos 20 anos, com a incerteza do vencedor final provavelmente até ao contrarrelógio da etapa 20.
Temos a presença de 10 ex-vencedores de Grandes Voltas: Tadej Pogačar e Primoz Roglič, Richard Carapaz, Geraint Thomas e Tao Geoghen Hart, Simon Yates, Alejandro Valverde, Chris Froome e Nairo Quintana.
Os eslovenos, Pogačar e Roglič são os meus favoritos, rodeados de excelentes corredores na montanha. O mesmo pode dizer-se da INEOS e Movistar. Se se juntar ainda, Rigoberto Uran, Bauke Mollema, Esteban Chaves, Rafal Majka, Steven Kruijswijk, Enric Mas, Miguel Angel Lopez, Wilco Kelderman, Richie Porte e Thomas De Gendt, todos ciclistas que terminaram no pódio de Grandes Voltas, então temos a garantia de que este Tour 2021 vai ser um grande espetáculo!
Ciclismo
Começa uma nova época do PGA Tour para seguir no Eurosport
15/09/2021 AT 17:13
Ciclismo
Volta ao Luxemburgo com João Almeida abre semana de muito ciclismo no Eurosport
14/09/2021 AT 11:04