Steve Cummings fez história na etapa 14 da Volta a França, este sábado, ao conquistar o primeiro triunfo de sempre da sua equipa, a sul africana MTN Qhubeka, na prova mais importante do ciclismo mundial. Uma vitória ainda mais importante porque foi alcançada no Dia Internacional Nelson Mandela.
O ciclista britânico esteve inserido na fuga do dia, com outros 23 ciclistas. Numa tirada de 178.5 quilómetros entre as localidades de Rodez e Mende, o pelotão teve o primeiro grande teste, com a Côte de Sauveterre, uma subida de segunda categoria. Os ciclistas da Française des Jeux lideraram os fugitivos, a seis minutos do restante grupo, comandado pela Sky e até tiveram um apoiante de peso, François Hollande, o presidente francês, que esteve presente para aplaudir os gauleses.
A 27 quilómetros da meta, Michal Golas (Etixx-Quick Step) tenta a sua sorte e conseguiu isolar-se na frente da corrida, mas é apanhado por Kristjian Koren (Cannondale-Garmin). Os dois seriam neutralizados no inicio para a subida da Côte de la Croix Neuve, cujo final coincidiu com a chegada a Mende.
Ciclismo
Semana de Ciclismo em dose dupla para seguir no Eurosport
YESTERDAY AT 14:45
Muitos ataques nos homens da frente, com Romain Bardet a colocar-se em vantagem, logo seguido por outro francês, Thibaut Pinaut. Mas o dia seria de Steve Cummings, com o britânico a cortar a meta em primeiro lugar e a estragar o dia aos ciclistas gauleses, que queriam brilhar em casa.
No dia de Nelson Mandela, Cummings fez uma bonita homenagem ao líder sul-africano, desaparecido a 5 de dezembro de 2013.

Nairo Quintana y Chris Froome

Image credit: EFE

"É um grande dia! É o dia de Mandela na África do Sul, é o aniversário dele. É por isso que tenho um chapéu laranja especial. Foi uma grande motivação para nós para hoje conseguirmos estar na fuga. Já tinha tentado antes e finalmente consegui vencer. É um grande dia, vamos ter aqui uma grande celebração”, confessou Cummings no final da etapa.
Os favoritos tentaram gerir melhor possível o esforço para conquistar tempo na classificação geral. Chris Froome voltou a estar em grande, apesar dos repetidos ataques do rival Nairo Quintana (Movistar), que ainda assim foi também o vencedor do dia, ao subir a segundo da geral, por troca com Tejay Van Garderen (BMC).
Froome continua confortavelmente vestido de amarelo, depois de ter cortado a meta a 4 minutos e 5 de Cummings, seguido por Quintana, Alejandro Valverde, Alberto Contador, Vincenzo Nibali e Tejay Van Garderen.
O britânico da Sky isolou-se ainda mais na liderança do Tour, tendo agora 3 minutos e 10 sobre Nairo Quintana.
Peter Sagan foi quinto na etapa, a 29 segundos de Cummings e conquistou 20 preciosos pontos para continuar com a camisola verde.
Quanto aos portugueses, Tiago Machado (Katusha) está na 50.ª posição da geral, enquanto Nelson Oliveira (Lampre-Merida) está no 78.º posto e José Mendes (Bora-Argon 18) no 148.º.
Ciclismo
Camisolas arco-íris em jogo nos Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Estrada
17/09/2021 AT 12:18
Ciclismo
Começa uma nova época do PGA Tour para seguir no Eurosport
15/09/2021 AT 17:13