A 13ª etapa da Volta a França começou com um minuto de silêncio pelas vítimas do ataque terrorista que ocorreu esta quinta-feira à noite, em Nice. Em dia de luto, foi Tom Dumoulin a vencer. O ciclista holandês da Giant-Alpecin esteve demolidor e conquistou o contrarrelógio de 37,5 quilómetros entre Bourg-Saint-Andéol e La Caverne du Pont-d'Arc. Dumoulin, que se torna assim no vencedor de todos os ‘cronos’ das grandes voltas, “voou” para a meta, com o tempo de 50,15 minutos. Foi o segundo triunfo para o holandês nesta edição do tour, ele que também já tinha levantado os braços na meta no passado domingo.
Nelson Oliveira (Movistar) ainda fez sonhar os portugueses. Durante algum tempo o ciclista luso teve o melhor tempo (51,56), que acabou por lhe valer a terceira posição na etapa. Oliveira escalou até ao 111.º lugar, estando agora a 01:58.50 horas de Froome. Rui Costa (Movistar), que foi 77.º na tirada, a 06.15 minutos de Dumoulin, é 53.º na geral, a 01:07.15.

Chris Froome

Image credit: Eurosport

Ciclismo
Semana de Ciclismo em dose dupla para seguir no Eurosport
YESTERDAY AT 14:45
Todos os olhos estavam postos no líder da geral, Chris Froome (Sky), que ontem nos metros finais da etapa, caiu, mas que ainda assim conseguiu manter a liderança da geral. Froome foi mais lento que Dumoulin, mas conseguiu o segundo melhor tempo da etapa, a 1,03 minuto de Dumoulin, consolidando a liderança da classificação geral. Um dia agridoce para o ciclista da Sky, que tem uma ligação especial a Nice.
"Dei tudo o que tinha hoje mas mais uma vez não consegui. A minha cabeça estava noutro lado. Nice é uma cidade especial para mim, vivo lá e treino muito na cidade. Nem consigo imaginar o que é passar pelo que aconteceu ontem na Promenade”, confessou Froome no final da prova.
Bauke Mollema (Trek-Segafredo) foi sexto mas com o resultado, conseguiu subir a segundo da classificação geral e tornar-se no grande rival de Froome na luta pela camisola amarela. Já Nairo Quintana (Movistar) chegou a três minutos do vencedor e está na quarta posição, a 2.59 de Froome.
"Estar a quase três minutos de Chris Froome é muita diferença, mas o Tour ainda não acabou, falta muita montanha e quero recuperar bem para continuar na luta. Ainda não disse a última palavra", assegurou o colombiano da Movistar.
Este sábado realiza-se a 14ª etapa da Volta a França, de 208,5 quilómetros entre Montélimar e Villars-les-Dombes Parc des Oiseaux.
Ciclismo
Camisolas arco-íris em jogo nos Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Estrada
17/09/2021 AT 12:18
Ciclismo
Começa uma nova época do PGA Tour para seguir no Eurosport
15/09/2021 AT 17:13