O colombiano da Orica-Greenedge provou, na chegada a Sierra de Cazorla, que o seu grande desempenho em Caminito del Rey não foi mera casualidade e que quando a estrada inclina a sua pequena estatura esconde um motor de alta cilindrada. Chaves lançou o ataque decisivo no início da subida final, aproximadamente a dois quilómetros da meta e, à semelhança do que sucedeu na segunda etapa, ninguém teve pernas para responder ao jovem trepador de 25 anos.
A tirada de 200 kms entre Córdoba e Sierra de Carzola ficou marcada por altas temperaturas e por uma fuga de seis elementos: Cyril Gautier (Europcar), Niki Terpstra (Etixx-Quick Step), Stephen Cummings (MTN-Qhubeka), Peter Velits (BMC), Kristijan Durasek (Lampre-Merida) e Miguel Ángel Rubiano (Team Colombia), este último premiado com o premio da combatividade.
Os fugitivos nunca conseguiram ganhar uma margem superior a quatro minutos para o pelotão e essa vantagem começou a cair vertiginosamente quando a Movistar e a Giant-Alpecin entraram ao trabalho.
Ciclismo
Camisolas arco-íris em jogo nos Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Estrada
17/09/2021 AT 12:18
Cummings, o último resistente, ainda entrou na subida para a meta na frente da corrida mas foi rapidamente alcançado por Chaves que, uma vez mais, não deu hipóteses à concorrência.
Tom Dumoulin (Giant-Alpecin), líder da geral à partida para esta etapa, ainda foi sozinho à procura de chegar ao pequeno colombiano, mas o holandês não teve pernas para superar a dureza da subida final e acabou mesmo por ser ultrapassado por Dan Martin (Cannondale Garmin) na linha de meta.

The peloton passes over the Alto del Naranco in the 2013 Vuelta a Espana

Image credit: Reuters

“Não consigo acreditar. É inacreditável. Hoje foi uma etapa muito dura, e muito longa. A meio da etapa falei com o Matthew Hayman. Ele disse-me “Se estiveres com pernas hoje é para ti!” Nunca se sabe o que vai acontecer amanhã por isso é aproveitar as oportunidades”, disse Chaves no final da etapa
Foi a segunda vitória de Chaves nesta Vuelta e a terceira vitória para a Orica Greenedge. O colombiano recupera a camisola vermelha de líder e segue agora com 10 segundos de vantagem sobre Tom Dumoulin.
José Gonçalves (Caja Rural) foi o melhor português nesta segunda etapa de média montanha na Vuelta ao terminar na 19ª posição, com o mesmo tempo dos favoritos à geral, nomeadamente Chris Froome, Nairo Quintana e Fabio Aru.
Classificação Geral:
1 Esteban Chaves (Col) Orica-GreenEdge 21h55'13"
2 Tom Dumoulin (Ned) Giant-Alpecin +10"
3 Dan Martin (Irl) Cannondale-Garmin +33"
4 Nicolas Roche (Irl) Sky +36"
5 Alejandro Valverde (Spa) Movistar +49"
6 Chris Froome (GBr) Sky +55"
7 Daniel Moreno (Spa) Katusha +55"
8 Joaquim Rodriguez (Spa) Katusha +56"
9 Nairo Quintana (Col) Movistar + 57"
10 Fabio Aru (Ita) Astana +1'12"
Ciclismo
Começa uma nova época do PGA Tour para seguir no Eurosport
15/09/2021 AT 17:13
Ciclismo
Volta ao Luxemburgo com João Almeida abre semana de muito ciclismo no Eurosport
14/09/2021 AT 11:04