Quatro jogos, quatro vitórias das equipas que jogaram em casa, as equipas que acabaram em pior posição na fase regular. Se Montreal Impact e LA Galaxy ganharam pela margem mínima, Toronto FC leva dois golos de vantagem e os Seattle Sounders têm mais três golos do que o seu adversário, deixando a ideia que podemos estar já perante duas surpresas nesta fase da prova.
Margens mínimas, ideias mínimas
Os dois primeiros jogos da noite de domingo ofereceram-nos espetáculos de controlo de ritmo de jogo, com equipas que não pretenderam arriscar demasiado a sua sorte. No Canadá, os Montreal Impact tiveram que sofrer para ultrapassar uma primeira parte em que os New York Red Bulls foram experimentando a sua pressão alta e obrigando os Impact a procurar formas alternativas para chegar à zona ofensiva. Ainda assim, não houve muito perigo transformado em oportunidades de golo nos primeiros quarenta e cinco minutos.
Futebol
"Amando a Maradona"
18/12/2020 AT 14:01
As coisas mudaram de figura depois do intervalo, quando um passe em profundidade de Marco Donadel encontrou Mancosu com espaço para disparar de primeira sem hipóteses para Luís Robles. A incapacidade demonstrada pelos Red Bulls para reagir à desvantagem foi o ponto negativo da partida, ainda que se acredite que, na segunda mão, o conjunto orientado por Jesse Marsch apresente capacidades para dar a volta ao resultado.
Vitória pela margem mínima, também, para os Los Angeles Galaxy, num jogo mal jogado, a ritmo muito baixo. A equipa californiana teve sempre mais bola, mas também demonstrou muitas dificuldades para conseguir criar situações de grande perigo. Giovani dos Santos esteve, quase sempre, bloqueado entre as linhas recuados dos Rapids, enquanto Alan Gordon, como um lutador na área, era quem obrigava Tim Howard a ter mais trabalho.
O golo acaba por surgir na segunda parte, depois de mais um erro de abordagem de Michael Azira, com Jelle Van Damme a assistir Giovani para marcar. A equipa de Colorado nunca demonstrou fio de jogo para criar perigo e os Galaxy, aproveitado um dos erros do adversário, também se decidiu por não acelerar o ritmo da partida, apostando tudo em segurar a vantagem na segunda mão.
Os golos decidem tudo?
As outras duas partidas acabaram por ter dinâmicas bem diferentes, ainda que sempre a contar vantagem para as equipas da casa. Aliás, nesta primeira mão, não houve um golo marcado por nenhuma das equipas que atuou fora de casa. De novo no Canadá, os Toronto FC partiam com a ambição de aproveitar o facto de, no onze dos New York City, não haver Andrea Pirlo, Frank Lampard ou Tommy McNamara. No entanto, foi com o inglês já em campo, e numa altura em que a equipa de Patrick Vieira sentia ter garantido o objetivo, que o jogo ficou determinado.
Minuto 84, com Jozy Altidore a abrir o marcador para os canadianos e criando um pequeno tumulto mental nos nova-iorquinos. Greg Vanney, ainda assim, continuou a apostar em dar descanso a jogadores importantes no meio-campo ofensivo e ataque, retirando Armando Cooper e Sebastian Giovinco do terreno do jogo. Mas foi já nos descontos que Ricketts conseguiu colocar a vantagem em 2-0. Depois de uma excelente fase regular, a vida de Patrick Vieira parece dificultar-se, e de que maneira, no primeiro jogo dos playoffs.
Mas pior estará o FC Dallas, que garantidos os títulos da Supporters’ Shield e da US Open Cup, parece ter deitado por terra todas as aspirações a fazer o “tri” com a MLS Cup. Grande dominador da fase regular do campeonato, regressar de Seattle com três golos de desvantagem obrigará a uma exibição do outro mundo no jogo da segunda mão, para além de também impor que o seu adversário tenha um dia mesmo muito mau. Possível? Poucos para além de Óscar Pareja assumem acreditar.
Tudo aconteceu em apenas oito minutos. No início da segunda parte, os Seattle Sounders quebraram a resistência dos texanos com um golo de Nelson Valdez, que haveria sido uma surpresa no onze inicial, e um bis de Nicolás Lodeiro para impor uma derrota expressiva aos FC Dallas. Para Brian Schmetzer, que começou a época como Treinador-Adjunto e pegou na equipa no 9º lugar da Conferência Oeste, está montado o cenário para desafiar a história.
MLS no Eurosport 1
Domingo será dia de decisões na MLS e o Eurosport 1 vai ser o palco para acompanhar os dois jogos onde a situação está mais equilibrada. A partir das 20 horas, estaremos em Denver para acompanhar o encontro entre os Colorado Rapids e os LA Galaxy. Logo a seguir, a partir das 22h30, o foco estará no jogo entre New York Red Bulls e Montreal Impact.
Call it Soccer!
Luís Cristóvão - @luis_cristovao
Futebol
Eurosport estreia prémio futebolista "Star of the Year"
11/12/2020 AT 12:37
Futebol
24 Horas de Le Mans virtuais para ver no Eurosport numa semana com muito desporto motorizado
05/06/2020 AT 10:33