O Torneio dos Quatro Trampolins, como o próprio nome indica, é constituído por quatro provas realizadas em trampolins de duas cidades alemãs (Oberstdorf e Garmish-Partenkirchen) e duas cidades austríacas (Innsbruck e Bischofshofen). Durante 9 dias, os atletas competem numa prova que vai testar os seus limites. A 6 de janeiro haverá um novo Rei. Vencer o torneio é o equivalente a ganhar Liga dos Campeões de futebol.
Na época passada, o polaco Kamil Sotch triunfou na competição depois de um final atípico em Bischofshofen. O líder da geral Daniel André Tande perdeu o controlo do voo na segunda ronda, devido a um problema na fixação, e acabou por deixar fugir a vitória para Stoch. Foi apenas o segundo polaco na história da competição a erguer o troféu depois de Adam Malysz em 2000/2001.
Como funciona:
Saltos de Esqui
Trampolim de 240M acolhe o fim da época de saltos de esqui e está no Eurosport durante toda a semana
25/03/2021 AT 09:58

Overall Winner Kamil Stoch of Poland poses with his trophy during the Overall Winner Award Ceremony of the Four Hills Tournament of FIS Ski Jumping World Cup

Image credit: AFP

A qualificação assume maior importância durante esta competição, ao contrário da Taça do Mundo, uma vez que determina o emparelhamento de duelos para a primeira ronda. Os atletas com os registos mais fortes serão confrontados com os mais fracos, mas, por vezes, existem surpresas. O sistema de duelos “mata-mata” é um dos grandes aliciantes deste torneio. Só um dos dois saltadores poderá passar à ronda final. No entanto, existe sempre a possibilidade de cinco serem repescados: são os denominados “Lucky loosers”. Estes juntam-se aos 25 vencedores dos duelos da primeira ronda.
A ronda final, com os 30 melhores, processa-se de forma normal à semelhança das provas do campeonato. Apesar de ser um torneio à parte, as quatro provas são igualmente pontuáveis para a Taça do Mundo.
No final dos quatro eventos, o saltador que conte com maior número de pontos reclama a vitória no torneio e tem o direito de erguer a Águia Dourada, o troféu dos Quatro Trampolins. A vitória é comparável à conquista da “Liga dos Campeões” para o futebol.
Um triunfo garante a qualquer saltador, forte ou fraco, famoso ou não, um lugar na “galeria de imortais” do “Vierschanzentournee”. Curiosamente a competição coroa o novo Rei dos Quatro Trampolins em Dia de Reis.
Factos e Figuras:
Em mais de seis décadas de prova, apenas um saltador logrou conquistar as quatro provas numa só edição. O autor da proeza foi o alemão Sven Hannawald em 2001/ 2002 no 50º aniversário da prova. Curiosamente foi a última vez que a co-anfitriã Alemanha ganhou o torneio.
O finlandês Janne Ahonen é o saltador com maior número de troféus, com um total de cinco. O “Finnair Man” arrecadou os títulos nas épocas 1998/1999, 2002/2003, 2004/2005, 2005/2006 e 2007/2008. Curiosamente, na época em que conquistou o quarto título, Ahonen partilhou-o com o checo Jakub Janda. No final dos oito saltos, ambos atletas somavam o mesmo número de pontos, algo inédito em toda a história da competição.
Os austríacos detêm a maior série triunfal na história da competição com sete vitórias consecutivas: entre 2008/2009 até 2014/2015 venceram Wolfgang Loitzl, Andreas Kofler, Thomas Morgenstern, Gregor Schlierenzauer (duas vezes), Thomas Diethart e Stefan Kraft. Uma sequência interrompida, pelo esloveno Peter Prevc que viria igualmente a conquistar a Taça do Mundo.

Janne Ahonen kehrt in Finnlands Team zurück

Image credit: SID

Áustria e Finlândia são as duas nações com mais vencedores na competição com 16 cada.
Os grandes favoritos na corrida ao título desta temporada são o campeão em título, o polaco Kamil Stoch, o austríaco Stefan Kraft e o norueguês Daniel Andre Tande. Entre os alemães a expetativa é grande devido ao bom momento de forma de atravessam Richard Freitag e Andreas Wellinger, que ocupam as duas primeiras posições da classificação geral da Taça do Mundo.
O saltador mais velho em competição será, como vem sendo habitual no campeonato, o japonês Noriaki Kasai, de 45 anos.
O Torneio dos Quatro Trampolins foi criado em 1953 e, desde então, tem atraído um grande público. Os estádios têm capacidade para receber 30.000 pessoas e as provas são transmitidas por mais de 25 estações de televisão de todo o mundo. Veja a competição no Eurosport com os comentários de Vasco Simões e consulte a programação semanal do canal em www.eurosport.pt.

Noriaki Kasai

Image credit: AFP

Trampolins:
Oberstdorf – Alemanha
Trampolim Schattenberg – Tamanho 137m. Recorde 143,5m – Sigurd Petterson da Noruega em 2003.
Garmish-Partenkirchen – Alemanha
Große Olympiaschanze – Tamanho 140m. Recorde 143,5m – Simon Ammann da Suíça em 2010.
Innsbruck – Áustria
Bergisel – Tamanho 130m. Recorde 138m – Michael Haybök da Áustria em 2015.
Bischofshofen – Áustria
Paul Ausserleitner – Tamanho 140m. Recorde 144,5m – Domen Prevc da Eslovénia em 2017.
Datas e horários:
EUROSPORT 1
Oberstdorf
29 de dezembro – Qualificação – 15:00 – 16:45
30 de dezembro – Competição – 15:15 – 17:30
Garmish-Partenkirchen
31 de dezembro – Qualificação – 12:45 – 14:15
1 de janeiro – Competição – 12:45 – 15:00
Innsbruck
3 de janeiro – Qualificação – 12:45 – 14: 15
4 de janeiro – Competição – 12:45 – 13:00
Bischofshofen
5 de janeiro – Qualificação – 15:45 – 17:15
6 de janeiro – Competição – 15:30 – 18:00
8 de janeiro – Resumo da competição – 17:00 – 17:55
Saltos de Esqui
Voar 250 metros com um par de esquis? Campeonatos do mundo de voo de esqui no Eurosport!
07/12/2020 AT 14:24
Saltos de Esqui
Começa o assalto à Tripla Coroa do Snooker
20/11/2020 AT 16:39