Na final do último major da época a alemã, segunda favorita em Nova Iorque, derrotou a checa Karolina Pliskova com os parciais de 6/3, 4/6 e 6/4 em 2 horas e 7 minutos.
Um grande momento na carreira de Kerber que foi finalista em 4 dos 5 torneios mais importantes do ano, tendo marcado presença em três finais de Grand Slam com a vitória no Open da Austrália, perdeu a final de Wimbledon e venceu hoje (sabádo) nos Estados Unidos, há um mês foi finalista vencida do torneio olímpico no Rio de Janeiro. Com este registo destaca-se como a jogador mais regular do circuito feminino.
Kerber é a primeira alemã a ser nº 1 depois de Steffi Graff, em 1997, e a primeira a conquistar um torneio do Grand Slam nos Estados Unidos depois da compatriota em 1996.
Ténis
Eurosport garante Open da Austrália em exclusivo para os próximos dez anos
08/09/2021 AT 21:27
Quanto à vice-campeã dos Estados Unidos, Pliskova nunca tinha passado da 3ª ronda em qualquer torneio do Grand Slam e chega à final do Open dos Estados Unidos depois de se tornar na 4ª jogadora a derrotar as irmãs Williams num torneio do Grand Slam.
As duas tenistas já se tinham encontrado esta temporada, na final em Cincinatti em que Pliskova ganhou facilmente evitando que Kerber se tornasse numero um mundial.
Uma final que volta a premiar o esforço e o trabalho de novas jogadoras emergentes do circuito. Além do troféu Kerber leva para a Alemanha um prize money de 3,1 milhões de euros.
Ténis
US Open é a última barreira ao sonho de Djokovic
25/08/2021 AT 16:15
Ténis
Discovery renova por cinco anos com Roland-Garros
11/06/2021 AT 20:08