Andy Murray está na final de Roland Garros. O britânico, 2.º cabeça de série do torneio, venceu esta sexta-feira o campeão em título, o suíço Stan Wawrinka em quatro sets com parciais de 6-4, 6-2, 4-6 e 6-2.
Depois de se impor nos dois primeiros parciais, Wawrinka lutou pela sobrevivência e conseguiu triunfar com esforço levando o duelo a um 4.º “set”.
No entanto, Murray entrou confiante e determinado em selar a vitória algo que fez com segurança. Murray consegue assim a sua primeira final da carreira em Roland Garros onde tenta conquistar o seu terceiro título de “Grand Slam”.
Ténis
Eurosport garante Open da Austrália em exclusivo para os próximos dez anos
08/09/2021 AT 21:27
“Movimentei-me muito bem, usei o máximo de variedade que pude e quando tive oportunidade, nas bolas curtas, tentei bater na bola, vir para a frente para colocá-lo sob pressão para ser forçado a fazer grandes bolas o tempo todo. Depois, tive de lutar para recuperar depois de ter perdido aquele jogo duro no final do 3º set, tive pouca sorte nesse jogo mas sim, estou muito satisfeito”, afirmou Murray.

Smith agrees with Murray that victory at Roland Garros could be his greatest achievement

Image credit: Reuters

É o primeiro britânico a jogar a final desde 1937 e o primeiro a tentar ganhar Roland Garros desde Fred Perry em 1935.
Na final de domingo, enfrenta o número 1 do mundo, o sérvio Novack Djokovic.
O atual número 1 do mundo, Novak Djokovic continua em grande forma. Esta sexta-feira, o sérvio não teve muito trabalho para despachar o austríaco Dominic Thiem nas meias-finais do torneio.
Djokovic precisou de pouco mais de 1h45m de jogo para vencer o 13.º cabeça de série, por parciais de 6-2, 6-1 e 6-4.
O único momento em que o sérvio sentiu dificuldades foi no início do 3.º set, quando Thiem quebrou o seu serviço.
Mas Djokovic reagiu, garantiu a vitória e selou a presença na final do segundo torneio de “Grand Slam” do ano pela quarta vez na carreira, a terceira consecutiva.
“Ser capaz de chegar novamente à final é algo de realmente muito especial porque este torneio sempre esteve no topo da lista das minhas prioridades no início da temporada. Consegui jogar alguns dos melhores encontros no torneio. Ontem contra o Tomas Berdych e hoje contra o Dominic Thiem. Sinto que a cada dia que passa estou a melhorar. Estou ansioso por ter um dia de descanso e naturalmente vou preparar-me para a final”, afirmou Djokovic no final do encontro.

Novak Djokovic celebrates with courtgirls and courtboys

Image credit: Reuters

Na procura do seu primeiro título de Roland Garros e 12º de “Grand Slam” da carreira, Djokovic joga com Andy Murray. No histórico de duelos existe clara vantagem para o sérvio com 23 triunfos contra apenas 10 do britânico. No entanto, Murray bateu Djokovic há duas semanas, na final do Masters de Roma, também em terra batida.
Ténis
US Open é a última barreira ao sonho de Djokovic
25/08/2021 AT 16:15
Ténis
Discovery renova por cinco anos com Roland-Garros
11/06/2021 AT 20:08