De 30 de agosto a 12 de setembro, realiza-se a 141.ª edição do US Open, 4.º e último torneio de ‘Grand Slam’ da temporada, e um dos mais importantes do calendário mundial de ténis. Ao longo de duas semanas, os fãs da modalidade vão poder desfrutar de muita ação a partir dos ‘courts’ azuis de Flushing Meadows - Corona Park, em Nova Iorque, em direto no Eurosport.
Ao todo são mais de 250 horas em direto do melhor ténis do mundo. As emissões vão decorrer diariamente nos dois canais entre as 16:00h e as 04:00h. Mats Wilander, Barbara Schett, Justine Henin e Alex Corretja são alguns dos especialistas de renome mundial do Eurosport que garantem uma análise rigorosa e de qualidade dos encontros da jornada. Miguel Seabra, Hugo Ribeiro, Pedro Keul e José Manuel Castro Martins são os membros da equipa do Eurosport Portugal que comenta o torneio ao longo de duas semanas, que prometem ser de grande emoção.
O CUBO QUE MARCA PELA DIFERENÇA
Ténis
Eurosport garante Open da Austrália em exclusivo para os próximos dez anos
08/09/2021 AT 21:27
Depois de brilhar nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, o ‘Cubo’ do Eurosport, um estúdio digital inovador criado e desenvolvido pela Discovery, oferece uma vez mais aos espectadores uma experiência totalmente imersiva. Ao misturar as tecnologias de Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV), cria um ambiente totalmente interativo que permite retirar a análise de um ecrã normal, para um mundo completamente tecnológico. Conta ainda com dados melhorados e gráficos de 360 graus criando um ambiente único.
Ao permitir que diferentes especialistas em distintas partes do globo entrem no ‘Cubo’ e expliquem aspectos técnicos e interessantes, numa experiência mais imersiva, torna o complicado muito mais simples. Permite também colocar em estúdio, ainda que remotamente, jogadores, treinadores, comentadores, etc. O ‘Cubo’ promete levar as emissões e a análise a um nível totalmente novo. Em tempos de pandemia e distanciamento social, o ‘Cubo’ provou ser uma tecnologia essencial para aproximar os atletas dos espectadores.
O ‘GRAND SLAM’ DO TIRA-TEIMAS
Novak Djokovic está a realizar uma época tremenda em 2021 tendo conquistado três dos quatro torneios de ‘Grand Slam’ possíveis: Open da Austrália, Roland Garros e Wimbledon. Depois de Don Budge, em 1938, e Rod Laver, em 1962 e 1969, Djokovic pode voltar a repetir a façanha de levar todos os torneios de 'Grand Slam' num ano. Agora, o tenista sérvio encara o US Open com o objetivo de se colocar no topo da lista de tenistas masculinos com o maior número de títulos individuais de ‘Grand Slam’ em toda a história da modalidade. Um feito único que o deixaria com 21 títulos à frente do espanhol Rafael Nadal e do suíço Roger Federer. Este pode ser mesmo o ‘Grand Slam’ do tira-teimas.
OS CAMPEÕES DA PANDEMIA
Em 2020, o US Open jogou-se sem público e foi mesmo através do Eurosport que os fãs de ténis puderam acompanhar toda a ação desde Flushing Meadows. O torneio terminou com a vitória do austríaco Dominic Thiem e da japonesa Naomi Osaka. Thiem garantiu o seu 1.º ‘Major’ da carreira ao vencer o alemão Alexander Zverev por 2-6, 4-6, 6-4, 6-3 e 7-6 (8-6), enquanto Osaka conquistou o seu 2.º US Open e 3.º ‘Major’ da carreira ao bater a bielorrussa Victoria Azarenka por 1-6, 6-3 e 6-3.
O EPISÓDIO MAIS TRISTE DE ‘NOLE’ EM NOVA IORQUE
Em 2020, Djokovic foi desqualificado do torneio, ao atingir com uma bola uma juíza de linha, no jogo com o espanhol Pablo Carreño-Busta. Na altura do encontro dos oitavos de final em que perdia por 6-5, no primeiro ‘set’, Djokovic atirou, aparentemente sem intenção, a bola contra uma juiz de linha, que caiu e ficou, momentaneamente, combalida. A equipa de arbitragem esteve, depois, a dialogar em pleno ‘court’ e decidiu-se pela desqualificação do sérvio.
O US OPEN ESTÁ DE VOLTA COM ESTRONDO
O ténis regressa a Nova Iorque e com ele o público que promete dar um brilho diferente às transmissões do Eurosport. Será possível uma vez mais ouvir ‘in loco’ todos os gritos, os ruídos, ver todas as pancadas, os golpes de frustração nas raquetes, viver as surpresas e reviravoltas e celebrar... preparem os fogos de artifício porque o US Open está de volta com estrondo!
Ténis
Discovery renova por cinco anos com Roland-Garros
11/06/2021 AT 20:08
Ténis
Roland-Garros - Brilha Como Nunca - de 30 de maio a 13 de junho no Eurosport
24/05/2021 AT 14:40