SID

US Open: Kerber, final e número 1 do mundo

US Open: Kerber, final e número 1 do mundo

The 09/09/2016 at 08:25Updated The 09/09/2016 at 10:22

Este pode ser um fim-de-semana de sonho para Angelique Kerber. A tenista alemã derrotou Caroline Wozniacki nas meias-finais do Open dos Estados Unidos, e é a nova líder do ranking mundial, depois da derrota de Serena Williams.

Pode terminar de forma épica o fim-de-semana para Angelique Kerber. A germânica já sabe que na segunda-feira será a nova dona e senhora do primeiro lugar do ranking WTA, ocupando o espaço que era de Serena Williams há 186 semanas consecutivas, mas quer fechar em beleza, com o triunfo no quarto e último grand slam do ano. E está bem encaminhada. Kerber garantiu um lugar na final depois de ter derrotado Caroline Wozniacki em dois sets, com os parciais de 6-4 e 6-3. Kerber, vice-campeã olímpica nos Jogos do Rio, e que conquistou o Open da Austrália no início do ano, sabia, à entrada para o encontro frente à dinamarquesa, que ia subir ao lugar cimeiro da hierarquia mundial do ténis feminino, em virtude da eliminação de Serena Williams.

Apesar de toda pressão, a germânica não se deixou afetar e garantiu um lugar na final do Open dos Estados Unidos pela primeira vez na carreira.

Angelique Kerber torna-se assim na 22ª tenista a assumir a liderança do ranking feminino de ténis e a primeira alemã desde Steffi Graff, em 1997. Aos 28 anos, a germânica torna-se também na mais velha a chegar a número 1 do mundo.

Agora, no encontro decisivo, Kerber irá medir forças com Karolina Pliskova. As duas tenistas já se defrontaram em sete ocasiões com a germânica a conquistar 4 triunfos.

Williams: sem final e sem liderança

Karolina Pliskova protagonizou a grande surpresa nas meias-finais do torneio feminino do Open dos Estados Unidos. A checa, 10ª cabeça-de-série em Nova Iorque, eliminou a norte-americana Serena Williams com os parciais de 6-2 e 7-6 e está pela primeira vez na final de um torneio do grand slam.

Pliskova, que em 2015 conquistou a Fed Cup ao serviço da República Checa, entrou forte no encontro e aproveitou todos os erros de Williams, que procurava em Flushing Meadows a conquista do seu 23º título do grand slam.

A 11º classificada do ranking WTA fechou o primeiro parcial em 6-2. Mas o segundo set revelou-se mais equilibrado… A segunda partida foi jogada nos limites e as duas tenistas foram obrigadas a disputar um tie-brake. Aí Pliskova acabou por ter nervos de aço e aguentou a pressão. Williams, que esteve bem abaixo daquilo a que nos tem habituado, cometeu vários erros, e acabou por dar a vitória à tenista checa com uma dupla falta no primeiro match point de Pliskova.

6-2 e 7-6, com 7-5 no tie-brake, foram os parciais que carimbaram o passaporte da checa rumo à sua primeira final de um torneio do grand slam. Já Serena Williams, para além de ficar arredada do encontro decisivo em Flushing Meadows, perde também a liderança do ranking WTA, depois de 4 anos no lugar cimeiro. A norte-americana continua assim à procura de ultrapassar o recorde de Steffi Graff, já que ambas têm 22 títulos do grand slam. Agora… Só no Open da Austrália, no início de 2017.