Surpresa foi o elemento chave das meias-finais femininas. As italianas que nunca tinham chegado tão longe em singulares acabaram por prevalecer. Primeiro qualificou-se Flavia Pennetta diante de Simona Halep, 2ª favorita na corrida ao titulo em Nova Iorque, graças aos parciais de 6-3 e 6-1, em apenas 59 minutos. Depois de em 2011 ter vencido na variante de pares o Open da Austrália, e de ter disputado na mesma variante duas finais do US Open, em 2005 e 2014, a italiana, 26.ª da hierarquia mundial, chega pela primeira vez a uma final de um dos quatro maiores torneios da modalidade na variante de singulares.

Serena Williams

Image credit: AFP

Logo a seguir foi a vez de Roberta Vinci qualificar-se para a final do quarto e último ‘Grand Slam’ da temporada, ao derrotar a favorita norte-americana Serena Williams, por 2-6, 6-4 e 6-4. Quanto a Serena, acabou por ver desfeito o sonho de conseguir o 'Grand Slam' de temporada, sendo derrotada no último ‘major’, no qual defendia também o titulo conquistado em 2014. Serena vinha das conquistas no Open da Austrália, em Roland Garros e em Wimbledon.
Ténis
Eurosport garante Open da Austrália em exclusivo para os próximos dez anos
08/09/2021 AT 21:27
Flavia Pennetta e Roberta Vinci escreveram história no ténis italiano, que, pela primeira vez, e logo a dobrar, tem uma representante na final de um ‘major’, na era Open.
Ténis
US Open é a última barreira ao sonho de Djokovic
25/08/2021 AT 16:15
Ténis
Discovery renova por cinco anos com Roland-Garros
11/06/2021 AT 20:08